Home Cartafol Tradicional Francisco Paradela

Francisco Paradela

Comarca
En activo
non
F. Paradela nace na Crunha em 1909, morreu a comezos do século XXI. É um dos grandes do século XX. Pertenceu durante mais de 30 anos, junto a Emílio Corral, a Cántigas da Terra, o coro galeguista fundado paralelamente às irmandades da Fala, em 1916. Os próprios Soutelos de Montes disseram dele que foi o gaiteiro mais impressionante que tinham conhecido. Conheceu pessoalmente ao boticário pontevedrês Dom Perfecto Feijoo, fundador dos coros galegos e ao mítico Llibradon de Asturies. A sua primeira gaita foi uma dum artessão que vivia em frente da fábrica de gas na Crunha. A sua segunda gaita, foi já construída em Pontevedra polo conhecido Faustino Santalices. Realizou várias gravações deixando constância do seu virtuosismo como solista. Já no 1950 o etnomusicólogo Alan Lomax fixou-se nele para lhe realizar junto a outro dos homenageados, Fernando Álvarez, uma gravação recentemente editada e valorada. José Casal, outro dos homenageados, admira-o: fazia uns vibratos com os seus dedos gordos como chouriços que parecia um violino.

Buscar no Cartafol:

Índice Alfabético de Grupos

A-B-C-D-E-F-G-H-I-J-K-L-M-N-O-P-Q-R-S-T-U-V-W-X-Y-Z

Atención! Este sitio usa cookies e tecnoloxías similares.

Facendo click en aceptar, estás dacordo co seu emprego

Acepto